3 erros que cometi criando histórias em quadrinhos

Quero compartilhar com você os 3 erros que cometi criando histórias em quadrinhos. Não são os únicos, mas são alguns dos principais.

Uma das melhores maneiras de aprender é errando. Você tenta algo e descobre que aquilo não dá certo. Esse aprendizado vem com experiência, sendo ela sua ou de outra pessoa.

Esse texto vai servir para que você possa aprender com os meus erros. Então vamos lá.

1. Começar criando séries de histórias em quadrinhos

Nós somos fãs de séries famosas. Adoramos os personagens e suas muitas aventuras. Por isso queremos criar nossos próprios personagens e sua saga enorme com muitos personagens coadjuvantes.

Esse é um erro que cometi muitas vezes. Logo quando comecei a publicar quadrinhos online por volta de 1999. Criei uma série, mas acabei descontinuando.

Em seguida criei outra que chegou a ter mais capítulos. Publicando online, consegui um certo sucesso recebendo feedbacks positivos (na época apenas por email, não haviam redes sociais ainda) e um certo grupo de fãs. Acabei descontinuando a série mais uma vez.

Por fim, minha maior série começou a ser publicada online. Nessa cheguei longe, com mais de 120 páginas e 11 capítulos. Essa certamente foi a que tive mais sucesso e foi publicada em diversos sites, mas mesmo assim, acabou sendo descontinuada.

1.1. E por que isso acontece?

Primeiro porque uma série longa exige muita dedicação e um grande investimento de tempo. Então o comprometimento precisa ser muito maior.

É comum perdermos o interesse em uma história tão longa, querendo desenvolver novas ideias e colocar no papel nossos novos personagens.

Por isso, quem está começando a criar histórias em quadrinhos precisa começar com histórias curtas. Podem ser todas do mesmo universo ou personagens, mas precisam ser histórias com um começo, meio e fim. De preferência com poucas páginas.

Isso vai servir para ajudar a desenvolver a habilidade do autor com a narrativa gráfica dos quadrinhos. Vai melhorar sua habilidade de escrever histórias que fazem sentido, que começam e terminam.

Nenhum diretor de cinema iniciante vai estrear com um longa metragem.

Focar em histórias curtas será sempre um bom caminho para melhorar o trabalho do quadrinista, fazendo com que ele ganhe experiência e aprenda os atalhos para boas histórias.

Quando sentir que está pronto para se comprometer com uma série, comece com mini-séries em três capítulos. Somente depois passe para séries maiores.

Essa dica vai ajudá-lo a publicar mais histórias prontas que podem ser mais prazerosas de ler para quem ainda não conhece seu trabalho.

2. Não planejar a história antes de sair desenhando

Nada melhor do que pensar em uma história e sair desenhando as páginas para vê-la pronta o quanto antes.

O problema é que essa atitude pode causar arrependimento no futuro.

Várias vezes cometi esse erro, principalmente por começar meus primeiros quadrinhos diretamente como séries e sair criando a história da cabeça página a página, só tendo uma vaga ideia do que iria acontecer no futuro.

Sem saber para onde a história vai,  o autor pode se arrepender de ter desenhado o personagem de um jeito ou até de ter adicionado um acontecimento que não faz mais sentido para a história lá na segunda ou terceira página. Agora que está desenhando a décima página já gostaria que a história tivesse começado diferente.

Em um dos capítulos da minha última série, Tailer, acabei inserindo uma cena dentro de um navio cargueiro (imagem ao lado) porque achei interessante que a base dos inimigos fosse em alto-mar.

O problema é que essa cena aconteceu cedo demais na história. Ainda não era o melhor momento para apresentar alguma dica de quem eram os inimigos dos protagonistas.

Alguns capítulos passaram e a base não foi mais mencionada. Uma falha de planejamento da história.

Por isso pensar o roteiro, escrever e desenhar os rascunhos das páginas para marcar o layout são passos importantes antes de começar a desenhar a história.

3. Não pensar nos personagens como pessoas

Criar personagens interessantes é uma das partes legais de se criar histórias em quadrinhos.

Mas as vezes nos apegamos muito no que queremos que o personagem seja, num modelo de pessoa ideal. Só que pessoas não seguem modelos ideais.

O leitor precisa se identificar com os personagens que está lendo e fica muito difícil isso acontecer se ele é um ser humano ideal, cheio de virtudes e sem nenhuma falha de caráter.

Um personagem “perfeito” deixa a história chata. Para ser interessante é preciso que o personagem tenha falhas e cometa erros.

Os meus protagonistas costumavam ser exatamente como eu gostaria de ser na época. Só que analisando hoje de forma fria, vejo que eram personagens sem graça e superpoderosos demais.

personagens de histórias em quadrinhos

Quem acabava salvando a história eram alguns personagens coadjuvantes, como o Professor Wu (imagem ao lado) da minha antiga série Tailer. Ele era um personagem divertido e cheio de falhas de caráter, mas que falava o que era preciso de vez em quando.

Conclusão

Como já mencionei, são alguns dos principais erros que cometi ao criar histórias em quadrinhos durante os primeiros anos de publicações independentes na internet.

Agora que você já conhece alguns desses erros, me diga se esse texto lhe ajudou de alguma forma nos comentários. Estou ansioso para saber.

Até a próxima!

Obs: O livro Como criar HQs está disponível para download. Clique aqui!

Snapshots das páginas de quadrinhos de Tailer

Estou sempre publicando algumas fotos das páginas em produção da HQ Tailer. Sempre que estou desenhando tiro fotos de alguns quadros ou da página inteira para mostrar a produção aos meus seguidores nas redes sociais.

Vou aproveitar e colocar algumas destas imagens aqui no blog para vocês verem como está ficando essa nova versão de Tailer.

A photo posted by Marcus Beck (@beckenkamp) on

A photo posted by Marcus Beck (@beckenkamp) on

A photo posted by Marcus Beck (@beckenkamp) on

A photo posted by Marcus Beck (@beckenkamp) on

A photo posted by Marcus Beck (@beckenkamp) on

A photo posted by Marcus Beck (@beckenkamp) on

A photo posted by Marcus Beck (@beckenkamp) on

A photo posted by Marcus Beck (@beckenkamp) on

Poster colorido de Tailer

tailer-poster-pq

Fiz essa ilustração apenas para mostrar os personagens coloridos. Só que resolvi aproveitá-la para criar esse poster para anunciar no meu Facebook que essa graphic novel estará disponível em breve!

Os passos para criar essa ilustração eu já postei no meu blog junto com algumas dicas para criar desenhos coloridos com aquarela. A seguir estão as imagens mostrando o passo-a-passo do desenho.

Sobre os personagens de Tailer

personagensTailer_pq

De todos os personagens abordados durante a webcomic em série de Tailer, publicada de 2006 a 2011, tive que escolher apenas alguns para inserir na nova versão em graphic novel da história.

Os principais foram mantidos, claro, e alguns tiveram seus papéis alterados no enredo da história. Outros foram completamente apagados da história, mesma aparecendo bastante na versão anterior, como o namorado de Karine e o personagem Cinco (Agente Tailer x05).

Existe a possibilidade de que alguns sejam trazidos de volta caso exista um volume dois para essa graphic novel, mas por enquanto eles estão abolidos.

Isso acontece porque foi preciso reescrever a história para que encaixasse em um formato diferente, não existe muito espaço na história para contar tudo que foi contado na versão em série da HQ. A nova versão conta uma história fechada e tem como objetivo introduzir os personagens e mostrar o relacionamento que existe entre eles.

Na ilustração no topo deste post estão os que ficaram. Da esquerda para a direita: Karine, Jota, Marina, Doutor Wu, Arthur (Zero ou Agente Tailer x00), Quatro (Agente Tailer x04) e Três (Agente Tailer x03).

 

Veja o making of de uma página de Tailer

Nesse vídeo mostro os passos da criação de uma das páginas da nova versão de Tailer. Todo o processo levou cerca de duas horas e meia.

Saiba mais sobre essa história em quadrinhos aqui.

Projeto de HQ

Desde o primeiro semestre de 2011, quando minha antiga webcomic Tailer entrou em hiato sem data para retorno, estou sem desenhar histórias em quadrinhos. Trabalhei com ilustrações durante este tempo, mas contar histórias através de quadrinhos desenhados… nada.

No final do ano passado começou lentamente a voltar a vontade de contar histórias com a nona arte, porém o meu processo criativo e até meu estilo de desenho se reinventaram desde os tempos de Tailer. Então tem sido difícil pensar em uma história que eu queira contar e que se adapte a esta nova fase que me encontro.

Tive uma ideia algumas semanas atrás e devagar estou desenvolvendo uma pequena e simples história sobre alguns amigos e a relação entre eles. Espero em breve ter a trama pronta para começar a desenhar páginas de HQ, uma das coisas que mais gosto de fazer.

Segue algumas imagens dos personagens desta nova história ainda sem um título definido.

Mais Tailer 11 e viagem

Nova página do capítulo 11! Levei cerca de 2h30 desde o momento que comecei o lápis dela até salvá-la em JPG no Photoshop depois da edição. =P

Também já deixei avisado no blog do Tailer que não teremos páginas durante a semana que vem, porque estarei em viagem.

Tailer 11 página 8 e Tailer 2 no Fanjin

Quando achavam que a semana tinha acabado para Tailer, está online mais uma página do capítulo 11! Clique aqui e confira a segunda página desta semana!!

Fanjin

Outra boa notícia é que o segundo capítulo da série já está disponível para leitura online no site Fanjin! Vá até lá e comente!

Segue um status de todos os sites que publicam Tailer atualmente: