Categorias
Crônicas

Projeto Ficha Limpa!

Beck Blog participando da campanha Quadrinhos Contra a Corrupção! Campanha que chegou até mim através do Pedro Hutsch Balboni e do Renato Hirata. Segue abaixo o post  feito no blog Joãos & Joanas, post que me identifiquei muito.

Olá leitores. Não sou muito ligado a política, mas há causas que devem ser escancaradas para o mundo. Depois de amanhã, dia 7 de abril (muito próximo ao dia da mentira), entrará para votação o Projeto de Lei “Ficha Limpa”.

Esse projeto “estabelece objetivamente critérios de inelegibilidade, com o intuito de moralizar o processo eleitoral e restabelecer a importância e seriedade das instituições políticas de nosso País.” Fonte: (inesc.org.br). Numa tradução chula, os políticos corruptos não mais poderão ser eleitos.

É lógico que essa votação não é aberta ao público, para nós ficam causas muito importantes como o desarmamento ou não, enquanto a escolha de “se queremos políticos corruptos ou não” é feita somente por deputados (vejam só, são políticos!). Mas há também, no meio dessa sujeirada, bons deputados, que realmente estão interessados no futuro do país, e que são contrários a corrupção na política.

A Avaaz, uma “rede de mobilização global com a simples missão democrática de acabar com a brecha entre o mundo que nós temos, e o mundo que queremos”, organizou um abaixo assinado virtual que já conta com quase 1,7 milhões de assinaturas a favor da aprovação do Projeto (para assinar agora, clique aqui). Além disso, você pode, através da Avaaz, mandar sua mensagem para os parlamentares por aqui.

E se você também quiser ajudar a divulgar a causa em seu blog, seguem abaixo as imagens desenvolvidas por Renato Hirata (basta clicar em cima delas que você terá a opção de visualizá-las maior – sugiro que as cole na barra lateral de seu blog, como fiz aqui):

O Brasil agradece.

Por Marcus Beck

Sou quadrinista, desenvolvedor de software, marido da Lu e pai da Laura.

Ver arquivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *