Cão de Rua – A HQ do Inktober 2018 – “Comictober”

Estas são as páginas da história em quadrinhos que criei durante o desafio Inktober 2018 (que chamei de Comictober, afinal eu criei uma HQ).

São 31 páginas no total contando uma história completa. Tudo originalmente publicado no meu Instagram.

Se você quer ver como cada uma destas páginas foram feitas, tem um vídeo de making of nesta playlist. Vai lá e assiste!

Atenção! Todas as imagens neste página são protegidas por direitos autorais. É proibido qualquer cópia ou utilização indevida sem autorização!

38 respostas em “Cão de Rua – A HQ do Inktober 2018 – “Comictober””

Cara, eu fico tão feliz quando vejo o nível do trabalho do Marcus e de outros profissionais que acompanho!! Meu pabéns pelo seu trabalho, acompanho tudo isso com muita satisfação!

Muito bom! Uma HQ muda muito boa! Espero um dia fazer HQs tão bem quanto você, Marcus! Eu gosto muito das Aventuras de Tintim, criadas por Hergé! E você? Gosta também? Me diz sua opinião?

Muito feliz pelo cãozinho^^ Senti a emoção de cada quadrinho !
Permita-me pergunta aqui: vai sair seu curso quando????

Esta bem dinâmica a aventura. A ação sem balões deixa que eu sinta a cena como se tivesse observando de longe afinal quem nunca observou um cachorro de rua, kkkk. Arte e narrativa encaixaram muito bem. Parabéns!

Boa noite Marcos, como foi tipo “uma prova”, vou pegar leve: a história é algo banal, alguns desenhos com MOVIMENTO estão confusos, a roda da frente da bicicleta está TORTA. De qq forma , gostei, mas, valeu mais como teste artístico, do que como Hq profissional. Como teste dou nota 9 e dou nota 10 como gibi sem falas. Abraços, Chei.

Marcus, é incrível como você consegue narrar tudo sem palavras. Nunca tinha encontrado isso numa hq nacional. Sem falar que seus cenários são fantásticos. Muito, muito Bom.

Msm sem diálogos eu senti uma certa , comoção, ao msm tempo triste é linda, parabéns n só pelo desenho mas pela história , muito lindo

Muito legal. A história é nos contada apenas nas imagens e eu acho isso fenomenal. Faço alguma coisa de quadrinhos e estou cada vez mais abdicando – ou tentando abdicar – de muitos diálogos. Parabéns. Ah, te descobri no Youtube e adorei tuas dicas. Já baixei teu e-book. Vou estudar e praticar. Abraços.

Que legal, Alex! Obrigado pelo comentário.

A escolha entre ter ou não ter falas vai da história que quer contar. Eu sou um fã de diálogos, mas fazer uma história universal como essa, só sendo muda 🙂

Espero que aproveite bem o e-book. Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *