em Crônicas, Tecnologia

Sobre a Python Brasil 2015

Foto oficial PythonBrasil[11]

Apesar de tantos anos trabalhando com desenvolvimento web e tecnologia eu nunca havia participado de uma conferência de qualquer tecnologia na minha vida. Como no último ano tenho mergulhado 100% no desenvolvimento com a linguagem Python, poucos dias atrás me inscrevi em cima da hora para a PythonBrasil[11].

Tudo começou com os tutoriais gratuitos que aconteceram na FATEC de São José dos Campos, cidade escolhida para a edição 2015 do evento. Diversos tutoriais e workshops sobre os mais diversos usos da linguagem Python e tudo de graça. O único problema era escolher qual eu deveria participar naquele horário, pois muitos aconteciam ao mesmo tempo em salas diferentes.

Na segunda-feira começou a conferência em si, no Novotel de SJC, com Keynotes,Lightning Talks (palestras de 5 minutos de pessoas que se inscrevem na hora para falar sobre algo) e palestras simultâneas divididas em quatro diferentes trilhas: pydata, web, carreira e iniciantes. No caso das trilhas, mais uma vez o “problema” de escolher a qual comparecer em determinado horário.

Neste mesmo dia a noite tivemos um #horaextra em um kart muito próximo do local do evento onde todo mundo se divertiu e teve mais oportunidade para conhecer pessoas incríveis. Jantei na mesma mesa que o David Beazley, que veio de Chicago para dar uma palestra incrível na terça-feira. E o cara é muito gente boa!

Na terça tivemos mais palestras, keynotes e lightning talks. E foi tudo muito legal e construtivo.

A comunidade Python é bastante aberta para novos membros e o pessoal da organização foi extremamente atencioso, apesar da correria que é organizar um evento desse porte.

Como todos com quem conversei me confirmaram, a melhor parte desta comunidade não é só o conhecimento que é compartilhado, mas também as pessoas que fazem parte dela.

Participar dessa conferência foi uma experiência muito boa, então já vou me preparar para o ano que vem, não quero mais perder as próximas PythonBrasil.

Publicado originalmente no LinkedIn Pulse.

Deixe seu comentário