em Crônicas

Incrivelmente um dos assuntos que mais tem recebido engajamento nas minhas redes sociais é a ansiedade.

No mundo de hoje todos vivemos com esse mal, essa angustia constante de que não estamos fazendo o suficiente ou que devíamos fazer mais.

Na minha opinião um dos principais fatores para que isso aconteça são as redes sociais.

Elas nos ajudam demais como quadrinistas. Podemos divulgar nosso trabalho e atingir milhares de pessoas sem depender diretamente de editoras ou grandes portais.

Mas ao mesmo tempo, se você não atualiza constantemente suas redes corre o risco de “perder a atenção” das pessoas e ser “esquecido”.

Vivemos nessa pressão: poste páginas em andamento, pelo menos um desenho por dia, responda a todos que comentarem… e etc.

O medo de perder essa atenção e de querer postar mais gera muita ansiedade.

E a ansiedade pode atrapalhar a qualidade do trabalho, como eu falei em parte deste vídeo que está abaixo.

Eu não saberia dizer como evitar isso.

Acredito que é um mal que muita gente enfrenta e que não está no meu alcance conseguir resolver.

Só que falar sobre isso já abre uma porta para muita gente.

Quando eu postei o seguinte texto no meu Instagram tive muitas pessoas dizendo que foram palavras que elas precisavam ouvir.

As vezes fica difícil arranjar tempo nessa vida corrida pra parar e trabalhar no projeto de quadrinhos.

Muita gente passa por isso! Ainda mais quando criar HQ é um projeto paralelo. O que não devemos fazer é desistir por causa da ansiedade. Ansiedade de fazer logo… quando você vê que não está conseguindo, que está demorando porque a vida coloca um monte de obstáculos, lembre-se que você faz isso porque gosta. E que não deve ser mais um peso e sim um prazer!

Então, quando surgir aquele tempinho livre, sente e crie. Sem pressão e sem o “desespero” de ter algo pronto logo.

A tecnologia nos permite divulgar nosso trabalho pra muita gente, mas ela também causa essa ansiedade do imediatismo.

Por isso, continue no seu tempo. Sem pressa! ^.^

Eu nunca imaginaria que essa postagem pudesse levantar uma questão tão importante.

Eu escrevi apenas para desabafar um pouco sobre o fato de não estar conseguindo manter o ritmo de criação das páginas de quadrinhos e por isso estar me sentindo ansioso.

Quando escrevi percebi que era algo que outras pessoas poderiam estar passando também, então adicionei essa pequena catarse que tive sobre fazer o que gosta e por diversão.

Sei que a maioria da minha audiência, assim como eu, faz quadrinhos no seu tempo livre. Então imaginava que eles também sofressem com isso.

Nós nos cobramos de mais. E isso gera ainda mais ansiedade.

Então a ideia é simplesmente tentar relaxar um pouco e lembrar de fazer coisas que são divertidas também.

Sei que não vou resolver o problema do mundo com esse texto, mas gosto de escrever e estou me divertindo fazendo isso.

E se ajudar uma pessoa, nem que seja um pouco, a ficar menos ansiosa… então está valendo!

Links úteis para você

Quem sou eu pra falar de ansiedade e quadrinhos?

Meu nome é Marcus Beck e sou quadrinista e professor de quadrinhos. Meu objetivo é trazer o máximo possível de informação sobre como criar uma história em quadrinhos.

Publiquei minhas webcomics (quadrinhos online publicados na internet) por mais de dez anos e aprendi muitas lições sobre o que deve ou não ser feito para que as HQs sejam as melhores possíveis.

Quando eu comecei a criar meus quadrinhos eu gostaria muito que tivesse conteúdo sobre o assunto para que eu não tivesse que aprender tudo sozinho. É por isso que criei esse canal e também o meu blog, para ajudar quem está passando pela mesma situação que eu estive quando comecei.

Faço o possível para responder todas as perguntas, por isso fique a vontade para comentar com todas as suas duvidas. =)

Compartilhe:

Deixe seu comentário